Bem Vindos

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

África: Relatório revela "horror" da agricultura do TABACO

09/08/2012
África: Relatório revela o “horror” da agricultura do tabaco
Tagged: Africa, Agribusiness, Business, Health

By Wilma Stassen, 7 August 2012

O cultivo do tabaco é nocivo para o ambiente e para os fumicultores e

companhias multinacionais contribuem para o problema através da

exploração dos agricultores locais, revelou uma nova pesquisa.

Uma recente revisão de pesquisas sobre o impacto ambiental do cultivo de

tabaco demonstrou que este degrada o ambiente, causa danos à saúde do

trabalhador e em última instância causa perda de recursos da terra e danos

à biodiversidade.

O artigo publicado no journal Tobacco Control enfatiza problemas ligados

à fumicultura tais como o uso excessivo de agroquímicos e intenso

desmatamento e evidencia que as ações de empresas multinacionais de tabaco

contribuem para esses problemas.

Na África do Sul, cerca de 13 234 hectares de terra arável é ocupada por

plantação de tabaco e o países produz cerca de 16 000 toneladas de fumo

por ano. A maior parte da produção de tabaco acontece nos países em

desenvolvimento, sendo Malawi o maior produtor da África respondendo por

183 052 hectares de terra dedicada ao tabaco (uma quantidade impressionante

considerando o pequeno tamanho do país). O segundo maior produtor da

África é o Zimbabwe que cultiva tabaco em 79 917 hectares de terras

aráveis.

A pesquisa também mostrou que as companhias de tabaco contratam os

agricultores e criam um ciclo de endividamento para eles que passam a

dever às companhias significativas somas para pagar os adiantamentos dos

insumos para a produção ano a ano. “ Para muitos dos agricultores na Índia

e em Bangladesh, a renda obtida a partir desse sistema mal dá para o

sustento ou é insuficiente para atender as necessidades mais básicas”,

escreveu o autor.

Em comentário sobre o artigo, o editor do jornal destaca que as companhias

de tabaco iludem os governos e outros lideres com a ideia de que tabaco

é uma atividade agrícola geradora de renda economicamente viável e uma

importante fonte de recurso, e ao mesmo tempo esconde a realidade sobre os

danos a saúde e ao ambiente que causam. "Por exemplo, ao mesmo tempo em

que a Tanzânia arrecada cerca de 50 milhões de dólares anualmente com a

produção de tabaco, gasta mais de 40 milhões de dólares só com o

tratamento cânceres tabaco relacionados."

Secretaria da Conicq

Tradução parcial do texto publicado por AllAfrica em 07 de agosto de 2012

O texto na íntegra pode ser encontrado em :

http://allafrica.com/stories/201208080261.html