Bem Vindos

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Resumo do Livro " O Tratador de Porcos "

                                                  O TRATADOR DE PORCOS
Resultado de imagem para imagem do livro o tratador de porcos         HANS CHRISTIAN ANDERSEN
                        EDITORA RIDEEL
                  COLEÇÃO CONTA PRA MIM  2008



Era uma vez um príncipe jovem, inteligente e bonito, mas sem riquezas.
As duas únicas coisas preciosas eram uma roseira e um rouxinol.
A roseira crescia no túmulo do pai do príncipe , a cada cinco anos, nela desabrochava uma única flor.
O rouxinol entoava lindos cantos.
Certo dia o príncipe resolveu encontrar uma esposa.
Estava interessado em uma princesa de um reino distante, bonita , mas muito caprichosa.
Enviou um mensageiro ao castelo da princesa, junto com os seus bens mais preciosos como presente de noivado.
Mas a princesa não gostou nem da rosa e nem do rouxinol que o príncipe enviou. e não aceitou o noivado.
O príncipe ficou triste mas não desistiu.
Vestiu uma roupa de mendigo, sujou o rosto e apresentou-se ao rei.
Tinha um plano.
- Majestade, procuro trabalho.
- Por coincidência, ontem aposentou-se o tratador de porcos. Serve para você este emprego?
O príncipe aceitou na hora.Os porcos não precisavam de muitos cuidados, bastava alimentá-los.
Ele modelou um caldeirão com diversos sininhos presos na borda. Quando a água fervia , os sininhos tocavam uma linda melodia.
Da sacada a princesa ao ouvir a canção, pediu às damas de honra que queria o tal caldeirão.
Pagaria qualquer preço.
As damas foram e voltaram que o tratador queria dez beijos da princesa, em troca do caldeirão.
Ela ficou indignada, mas aceitou.
As damas de honra fizeram uma roda em volta dela e ela beijou o tratador.
O tratador agora, inventou um pandeiro musical, E a princesa de novo queria o tal pandeiro.
Desta vez ele pediu cem beijos em troca do pandeiro musical.
Ela novamente cedeu, e as damas fizeram a roda, para se cumprir o desejo do tratador.
enquanto a princesa cumpria o combinado, o rei da sacada , viu a movimentação e desceu para ver o que estava acontecendo. 
E não gostou do que viu.
Acabou por expulsar os dois de seu castelo.
Enquanto os dois saíam da cidade, caiu uma chuva muito forte.
A princesa, molhada suja de barro, tremendo de frio, chorava muito.
- Coitada de mim, como sou infeliz. Se tivesse aceito por marido o lindo príncipe que tinha me pedido em casamento, mesmo não sendo rico, estaria agora mais feliz. fui arrogante e caprichosa. Agora, estou aqui, na miséria, junto com um tratador de porcos.
Na entrada da floresta, o tratador de porcos parou atrás de uma árvore, tirou a fuligem do rosto, trocou as roupas por uma luxuosa roupa. Era tão lindo, como um rei. 
Ela fez até uma reverência, inclinando-se com respeito.
- Isso é inútil, minha querida princesa.
Eu desejava tê-la como minha mulher, mas me desencantei. 
Você recusou um príncipe honrado, mas não aceitou minha rosa e o rouxinol de presente que lhe mandei.
Preferiu beijar o tratador de porcos.
Agora afaste-se de mim.
O príncipe deixou-a chorando e retornou ao seu humilde palácio.
Algum tempo depois encontrou outra princesa de um reino distante e se casou e foi feliz para sempre.