Bem Vindos

segunda-feira, 1 de abril de 2013

POESIA - VINICIUS DE MORAES

                                       
                                  SONETO DE VÉSPERA


           QUANDO CHEGARES E EU TE VIR CHORANDO
           DE TANTO TE ESPERAR, QUE TE DIREI?
           E DA ANGÚSTIA DE AMAR-TE, TE ESPERANDO
           REENCONTRADA, COMO TE AMAREI?


           QUE BEIJO TEU DE LÁGRIMAS TEREI
           PARA ESQU8ECER O QUE VIVI LEMBRANDO
           E QUE FAREI DA ANTIGA MÁGOA QUANDO
           NÃO PUDER DE DIZER POR QUE CHOREI?


           COMO OCULTAR A SOMBRA EM MIM SUSPENSA
           PELO MARTÍRIO DA MEMÓRIA IMENSA
           QUE A DISTÂNCIA CRIOU- FRIA DE VIDA


           IMAGEM TUA QUE EU COMPUS SERENA
           ATENTA AO MEU APELO E À MINHA PENA
           E QUE QUISERA NUNCA MAIS PERDIDA....


Antologia Poética
Companhia das Letras
Vinicius de Moraes